Structural welding codes in Portuguese D1.1

With clients in Brazil, Portugal and many Portuguese speaking African countries, I was pleased to come across this article published by the AWS on the first ever translated publication for Structural welding code – Steel.

On the downside the cost is $524 so quite an investment for a PDF! But then it is the best selling code book out there (so they say)

The D1.1 Structural Welding Code – Steel , the most renowned and respected welding standard, is now available in Portuguese.  As an accurate translation of the bestselling code by the American Welding Society (AWS), the AWS D1.1 Structural Welding Code – Steel in Portuguese is the best informational resource for everyone involved in any phase of welding steel structures – engineers, detailers, fabricators, erectors, inspectors, etc. The new D1.1 spells out the requirements for design, procedures, qualification, fabrication, inspection, and repair of pipe, plate, and structural shapes that are subject to either static or cyclical stress.

This Portuguese publication will enable engineering professionals in technical industries in Brazil and around the world to carry out training, designing and surveying using this standard. It is one of the first times such an important technical publication is translated in order to serve the needs of millions professionals in need of such material.
The translated code is available in the American Welding Society’s Publications Store, http://pubs.aws.org or by following this link: http://pubs.aws.org/product_info.php?products_id=1139

Here is a link for a FREE preview so that you may decide prior to purchasing

 
ABOUT AWS The American Welding Society (AWS) was founded in 1919 as a multifaceted, nonprofit organiza-tion with a goal to advance the science, technology and application of welding and related joining disciplines. From factory floor to high-rise construction, from military weaponry to home products, AWS continues to lead the way in supporting welding education and technology development to ensure a strong, competitive and exciting way of life for all Americans.
ABOUT WEX
World Engineering Xchange is a leading organization founded on the innovation and the continued growth of commercial and industrial solutions in welding. As a welding forum for professionals, manufacturers and suppliers, WEX Latina is a premier resource guiding accepted practices in the welding industry and supports welding education working on behalf of the American Welding Society. From products to best practices, the organization’s team of engineers communicates information and shares resources concerned with all aspects of welding and its associated technologies.
American Welding Publications – World Engineering Xchange
13301 NW 47th Ave Miami, FL 33054 1.888.WELDING http://pubs.aws.org

1. Código de Soldagem Estrutural—Aço 1 – Requisitos Gerais 1.1 Âmbito Este código contém os requisitos para fabricar e erigir estruturas de aço soldadas. Quando este código é estipulado em documentos de contrato, deve ser requisitada conformidade com todas as provisões do código, exceto por aquelas provisões que o Engenheiro (ver 1.4.1) ou documentos de contrato especificamente modifiquem ou isentem. A seguir está um resumo das cláusulas do código: 1. Requisitos Gerais. Essa cláusula contém informações básicas sobre o âmbito e limitações do código, definições chave e principais responsabilidades das partes envolvidas com fabricação de aço. 2. Projeto de Conexões Soldadas. Essa cláusula contém requisitos para projeto de conexões soldadas compostas de produtos membros de forma tubular e não tubular. 3. Pré-qualificação. Essa cláusula contém os requisitos para isentar uma WPS (Welding Procedure Specification – Especificação de Procedimento de Soldagem) dos requisitos de qualificação de WPS deste código. 4. Qualificação. Essa cláusula contém os requisitos para qualificação WPS e os testes de qualificação requeridos que devem ser passados a toda a equipe de soldagem (soldadores, operadores de soldagem e soldadores de solda provisória) para realizar soldagens de acordo com este código. 5. Fabricação. Essa cláusula contém requisitos gerais de fabricação e ereção aplicáveis a estruturas de aço soldadas governadas por este código, inclusive os requisitos para metais base, consumíveis de soldagem, técnica de soldagem, detalhes de solda, preparação e montagem de material, mão-de-obra, reparo de solda, e outros requisitos. 6. Inspeção. Essa cláusula contém critérios para a qualificação e responsabilidades de inspetores, critérios de aceitação para soldas de produção, e procedimentos padrão para realizar inspeção visual e NDT (ensaio não-destrutivo). 7. Soldagem de Pinos. Essa cláusula contém os requisitos para a soldagem de pinos em aço estrutural. 8. Reforço e Reparo de Estruturas Existentes. Essa cláusula contém informações básicas pertinentes à modificação de solda ou reparo de estruturas de aço existentes. 1.2 Limitações Este código foi especificamente desenvolvido para estruturas de aço soldadas que utilizam aço carbono ou de baixa liga que são 1/8 in [3 mm] ou mais espessos, com um limite de escoamento específico mínimo de 100 ksi [690 MPa] ou menos. O código pode ser conveniente para governar fabricações estruturais fora do âmbito do objetivo pretendido. No entanto, o Engenheiro deve avaliar tal conveniência, e baseado em tais avaliações, incorporar a documentos de contrato quaisquer alterações necessárias aos requisitos do código para tratar dos requisitos específicos da aplicação que está fora do âmbito do código. O Comitê de Soldagem Estrutural encoraja o Engenheiro a considerar a aplicabilidade

This entry was posted in Westermans News. Bookmark the permalink.

Leave a Reply